Henri Houben

Henri Houben

O motivo pelo qual o Sr. Henri tornou-se tão fascinado pela  embarcação Oseberg,  remonta ao tempo em que era um marinheiro na marinha mercante e  estudava os princípios da construção das  embarcações ( design, construção, rigidez,  estabilidade e características das embarcações à vela ).  Essencialmente, seus estudos eram relacionados ao como tirar o maior  proveito das embarcações à vela. 

Visita ao Museu do Barco Viking em Oslo

Em 1975, Henri e sua família, foram de férias à Noruega.  Durante essa visita, num dia chuvoso, eles decidiram visitar o  Museu do Barco Viking em Oslo, sem perceber,  o grande impacto que esta simples visita teria na sua vida e na da sua família. 
Quando o Henri se deparou com a embarcação  Viking Oseberg  ele ficou extremamente impressionado com suas linhas graciosas,  da mesma maneira que muitos outros antes dele.  Contudo, quanto mais olhava a embarcação,  mais perplexo ficava com determinadas características do Oseberg  já que estas eram contrárias ao que havia aprendido  a respeito de barcos durante seus anos de estudo.  Observou que o casco era côncavo em vez do tradicional convexo,  que a proa e a popa eram altas e que, o leme,  comparado com o leme de hoje em dia, era muito pequeno.  Alem disso, a quilha, necessária para manter a estabilidade da  embarcação, não existia. 
Relembrando seus tempos de estudo, teve a certeza de que,  se tivesse projetado esta embarcação em um de seus cursos,  teria sido reprovado.  Contudo, mil anos atrás, esta embarcaçáo velejou  através dos mares,  partindo da Escandinávia rumo ao Mediterrâneo, à  Irlanda, à Islândia, à Groelândia e à América.  Na época, nenhuma outra nação podia competir  com as frotas Vikings.  Estava claro, que o design das suas embarcações não  fora um acidente e que, apesar do quão estranho este design  possa parecer ao construtor de embarcações moderno,  aquelas estranhas características deve haver contribuído para a  superioridade destas embarcações. 

Lições tiradas da embarcação Oseberg

De volta à Holanda, o Henri não conseguiu tirar o Oseberg da sua mente,  imaginando quais segredos esta embarcação poderia ter para compartilhar.  Por este motivo, com seu conhecimento de construção  de embarcações,  começou a desenhar rascunhos da embarcação ao mesmo  tempo em que estudava suas propriedades - design,  linha, proporções e características.  Desta maneira, o que encontrou era uma surpresa após a outra  ( para maiores informações verifique:  Como os Vikings fizeram,  percebendo que o conhecimento dos Vikings na construção  de suas embarcações,  não eram em nada inferiores às práticas de  construção modernas e que,  alguns dos conhecimentos encontrados,  haviam sido perdidos através dos tempos.  Nesse momento, ele decidiu resgatar todas as informações  e conhecimento que pudesse encontrar e trazer à atualidade,  a história dos Vikings. 

[ ultima atualização :  1-1-2016  ]